Category: Império Serrano

Imperianos otimistas para o Carnaval 2017

feliciano-raphaela-caboclo-carnavaliaDurante a transmissão do primeiro dia da Carnavália-Sambacon, várias personalidades do Império Serrano passaram no estande da Rádio Arquibancada e falaram sobre os preparativos da verde e branco de Madureira para o Carnaval 2017, quando apresentará o enredo “Meu quintal é maior que o mundo”, sobre os 100 anos do poeta Manoel de Barros. Ouça as entrevistas nos players abaixo:

Presidenta Vera Lúcia

Marcus Ferreira (carnavalesco), Paulo Santi (diretor de Carnaval) e Paulo Elias (vice-presidente)

Feliciano e Raphaela Caboclo (mestre-sala e porta-bandeira)

Leia a sinopse do Império Serrano para 2017

logo-imperio-serrano-2017SINOPSE
Império Serrano 2017 – (Repleto de poesia e brasilidade):
MEU QUINTAL É MAIOR DO QUE O MUNDO!
1.
Faz-me bem uma janela aberta…
Cá dentro, a poesia.
A língua de raiz, do brincar.
Meu faz de conta do nada.

Lá fora, em meu quintal,
O reinvento pantaneiro…
“Nadifúndio” das palavras.
Nele habita Bernardo.
O ermo dos bocós.
O silêncio honra seu ser.
Nele habito a minha poesia.

Olhar vago que passa em minha aldeia.
Nela domina os extintos primitivos.
Enfeitiça com o apito do índio Terena,
Costumeiro em chamar perdiz pela cor.
De canto – hoje – verde,
Murmura a língua matinal…
Dos Guatós, Guaranis e Guanás.
Eles enverdam as auroras.

2.
Bernardo morava em seu casebre na beira do rio;
Vive quase coberto de limos, musgos…
Destemido no privilégio do abandono.
Regava todos os dias o extinto Mar de Xarayés.
O menino agora é parte dele, das águas.
Apodera-se da paisagem como seu guardador.

Proseia com peixes enferrujados
Que, apaixonados por latas,
Saem de seus abrigos, para reverenciá-lo.
Sapos saltitantes de chão, tocadores de viola.
Pode ser a de Cocho?

Águas que fertilizam minha poesia.
Repousa na paz dos Camalotes.
Ora diante de uma procissão de formigas;
Outras recortam as roseiras deste meu quintal.
Ele me ensinou a infantilizá-las:
Só pingar um pouquinho de água no coração delas.
Algazarreia nos pingos de sol das manhãs.
Caracóis vegetam em minhas palavras
Que andam em lentidão na imensidão verde.

3.
Esse é Bernardo.
Menino do mato, da mata.
Repetindo as tardes deste meu quintal.
Como um joão-ninguém, que vive do cisco.

Assim como garças que enfeitam os brejos.
Faz de conta menino que é um Tatu, bola a rolar…
Detém um olhar feroz traidor,
Ao mesmo tempo em que serve de abrigo da paisagem.
Vive como andarilho flanando no pátio da fazenda.

Vejo um afeto de aves em seu olhar.
A passarada fez poleiro na sua cabeça;
Constroem casas na aba de seu chapéu de palha.

Só ele conseguia o gorjeio dos pássaros.
O menino-árvore bateu asas e avoou.
Virou passarinho.
Passarinhos deliram ao serem escolhidas ao concerto…
O concerto latente do entardecer.

4.
Entreaberta, prevejo o arrebol.
Caem os primeiros pingos de chuva.
Perfume de terra molhada invade a fazenda.
Bernardão conhece a lida do pantaneiro.

As águas impulsionam a vida no Pantanal,
O homem deste lugar é a continuação delas.
Sua canoa é leve como um selo.
Menino bandarra faz o entardecer à beira do mato.
Toca a boiada que empurra águas vadias.
Forte, destemido como um Lobisomem.

Um pescador de varanda,
A admirar pacus à sombra dos Cambarás.
Tocador de viola quebrada em casa de madeira.
Ela possui orgulho de suas árvores e flores.
Este quintal mantém nossos delimites de viver.

À noite!
Beatos em procissão,
Ao ouvir a prosa dos rios.
Vejo-te junto a outro menino,
“De fé que não se cansa”.
Que declamam “em forma de oração”,
Num dia pra lá de especial,
Seus setenta anos de glórias.
Em romaria a Nossa Senhora
Do Pantanal que pensa florescer,
A cada dia e a cada poesia minha.

Belas iluminuras!
(A janela se fecha)
Manoel de Barros.

Sobre Bernardo:
Espécie de totem, deus, guardião da natureza sagrada. Mítico que domina o mundo natural pantaneiro.
Fazedor de amanhecer. Guardador das águas. Encantador de pássaros.
Matuto pantaneiro, meu fazendeiro.
“Reizinho” do meu quintal.
Bernardo: meu outro eu.

“Penso agora que esse Bernardo tem cacoete para poeta.”

Marcus Ferreira (Carnavalesco)

Junior Fionda, Marcus Ferreira e Paulo Santi.
(Pesquisa, Desenvolvimento e Texto)
Henrique Pessoa
(Revisão Textual)

Dialeto Manoelês:
Andarilho: Aves que vagam em plano terrestre, não sabem voar (Emas);
Bandarra: Vadio, mandrião, vagabundo, cavalo velho solto pelos pastos;
Bernardão: Menino forte, destemido;
Camalotes: Aguapé, planta aquática de inflorescência.
Cocho: Referido à viola do estado sul mato-grossense;
Iluminuras: Desenho de poesia;
Mar de Xarayés: Primeiro nome dado ao Pantanal, referido à uma primitiva tribo do território;
Perdiz: Ave pantaneira;
Nadifúndio: “Nadifúndio é um lugar de nadas”.

Marcus Ferreira no Império Serrano

marcusferreira“Vamos brigar pelo título. Me deram carta branca pra criar, o que influenciou diretamente minha decisão. Me sinto muito preparado”. O recado é de Marcus Ferreira, 31 anos, novo carnavalesco do Império Serrano, que, curiosamente, revelou, visitará pela primeira vez a quadra da verde e branca no próximo sábado, dia 19, por ocasião de sua apresentação na próxima feijoada da escola.

“Na luta há 9 anos”, como ele mesmo se refere à sua experiência no mundo do carnaval, Marcus se diz especialmente entusiasmado com a oportunidade. Segundo ele, o convite do Império o remeteu a um grande momento de sua carreira, o carnaval de 2011, quando pela Estácio de Sá, vice-campeã daquele ano, ganhou muitos prêmios e foi avaliado como revelação dos desfiles da Série A: “Comecei minha trajetória em 2009, na Mocidade de Vicente de Carvalho. Felizmente, apesar das dificuldades encontradas na Intendente Magalhães, conseguimos realizar um bom desfile e subir um importante degrau, indo para a Sapucaí. Mas foi na Estácio que meu trabalho realmente ganhou visibilidade”.

Quando questionado sobre seu estilo, Marcus destaca a forma como explora as cores e diz que os imperianos podem esperar por um Império “com tempero” no ano em que a agremiação celebrará 70 anos: “Vamos comemorar a data, é claro, independentemente do enredo que venha a ser escolhido, e a escola pisará na Sapucaí com uma plástica arrojada”.

Art’ Samba no Império Serrano

 

ANDERSON BALTAR

artsambaO Império Serrano anunciará, nas próximas horas, a contratação do intérprete Marquinho Art’ Samba. O puxador, que recentemente foi desligado da Imperatriz Leopoldinense, chegará para a vaga de Pixulé, que deixou a verde e branca nessa terça-feira (15).

Império e Tuiuti no páreo

ANY COMETTI E FRED SOARES

Na segunda noite de desfiles da Série A, os grandes destaques foram o Império Serrano e o Paraíso do Tuiuti. As duas escolas foram as que fizeram os desfiles mais completos e deverão disputar o campeonato juntamente com a Unidos do Viradouro, que foi a escola que mais se destacou no desfile de sexta-feira. Saiba como desfilou cada escola:

UNIÃO DO PARQUE CURICICA

União do Parque Curicica - Foto Tata Barreto - RioturPrimeira escola a pisar na Sapucaí neste sábado, a União do Parque Curicica sentiu o desfalque do terceiro carro. Na curva da avenida, um susto: uma das últimas rodas cenográficas, do lado ímpar do abre-alas, quebrou, o que fez com que o carro tivesse um super aquecimento e passasse por toda a avenida com um forte cheiro de queimado.

A comissão de frente e o primeiro casal foram aplaudidos pelo público, bem como a bateria, que foi muito reverenciada pelo jurado desse quesito. Apesar disso, a escola deixou a desejar quanto ao canto – era possível ver componentes que não conseguiam cantar o samba.

Após o segundo carro, algumas alas apresentaram problemas nas fantasias, que perderam partes e soltaram as costuras. A escola fechou seu desfile aos 54 minutos.

PARAÍSO DO TUIUTI

Paraíso do Tuiuti - Foto Alexandre Macieira - RioturO tema do Paraíso do Tuiuti já se desenhava fortíssimo antes mesmo de chegar na Avenida. Aqui, ele só confirmou a expectativa e foi o cenário para uma brilhante apresentação da escola de São Cristóvão.

A história de um boi que, graças a um beato, teve para si atribuído o milagre de ter feito chover no interior do Ceará e, por isso, no fim das contas, foi sacrificado, acabou desenvolvido com volume, beleza, clareza e extrema garra por parte dos componentes.

Esta gana, diga-se de passagem, muito motivada pela força do samba, que se mostrou muito funcional para a defesa dos quesitos técnicos, mas sem perder a beleza poética e, principalmente, melódica.

INOCENTES DE BELFORD ROXO

Inocentes de Belford Roxo - Foto Alexandre Macieira - RioturCom 53 minutos desde o sinal verde, a Inocentes de Belford Roxo encerrou seu desfile em homenagem ao cineasta Cacá Diegues sem grandes erros, mas também sem empolgar o público. A própria escola pouco cantava o samba (com exceção para a ala de passistas, é bom registrar) que não levantou o público, nem pode ser ouvido com clareza, durante as paradas da bateria.

Além disso, o desfile provou mais uma vez que se deve usar a tecnologia com cautela. Foi possível perceber algumas falhas na fita de led que iluminavam o primeiro e o segundo carros – uma delas chegou a apagar a primeira letra R do letreiro Caravana Rolidey.

Destaque positivo para a comissão de frente, que representava a infância de Cacá Diegues. Uma criança munida de um alto falante interagia com bailarinos vestidos de lanterninhas, que em determinado momento montavam uma tela, semelhante a de cinema, por onde entrava o menino e saía o diretor.

Além disso, no primeiro carro, foliões fantasiados de câmera-men interagiam com o público e outros componentes do carro simulavam uma verdadeira sessão de cinema, com direito até mesmo a guerra de pipoca.

IMPÉRIO SERRANO

Império Serrano - Foto Tata Barreto - RioturO personagem principal era Silas de Oliveira. Mas a imagem dele só foi vista
numa foto em preto e branco na parte de trás da última alegoria. Ele apareceu de uma outra forma: na beleza e singeleza com que o seu Império Serrano se apresentou nesta madrugada na Sapucaí.

Em quatro setores, o Império foi da África – de onde surgiram costumes e crenças até hoje praticados pelo povo da Serrinha – até o baile charme e o Mercadão de Madureira. Tudo com belas sacadas de fantasias e alegorias bastante suntuosas.

O samba, que havia sido motivo de discussão no período pré-carnaval, cresceu substancialmente de qualidade. Graças, principalmente, a um fator: a bateria. O ritmo, que no ensaio técnico beirava o arrastamento, teve seu andamento acelerado, valorizando a melodia e, consequentemente, o canto.

CAPRICHOSOS DE PILARES

Caprichosos de Pilares - Foto Gabriel Santos - RioturApós uma conturbada concentração, a Caprichosos de Pilares cruzou a primeira linha amarela da Sapucaí sob reiterados pedidos para que os componentes acreditassem na escola.

A azul e branca, que fez uma homenagem aos estrangeiros que fizeram história no Brasil, começou retratando Hans Donner e sua Globeleza na comissão de frente e terminou com o jogador de futebol Petkovic como destaque de seu último carro.

No caminho entre um e outro, muitas fantasias incompletas; foliões com roupas comuns e de diferentes estampas aparentes; chinelos, tênis e sapatilhas de todos os tipos; carros com ferragens expostas, dando a sensação de falta de acabamento e até mesmo de esculturas ou queijos.

A tragédia foi finalizada pelo desfile com a quantidade menor de baianas do que preconiza o regulamento, pela falta de 10 alas e pelo excedente de 4 minutos no tempo limite de desfile.

UNIDOS DE PADRE MIGUEL

Unidos de Padre Miguel - Foto Tata Barreto - RioturA Unidos de Padre Miguel, novamente – como, aliás, já vem virando tradição – deu mais um espetáculo de bom gosto quando o assunto é o conjunto visual.

O enredo sobre a história dos impostos desde os tempos do Brasil colônia atingiu quase a perfeição em seu desenvolvimento. O início, bem pesado, retratou muito bem o descobrimento do Brasil e toda questão do extrativismo desenfreado, que gerou a primeira fonte de impostos da Metrópole.

O toque de bom humor, que de certa forma se esperava em todo o cortejo, ficou mais destacado para os dois setores finais da escola, nos quais, pela leveza das roupas, o desempenho da escola cresceu de produção.

Nos quesitos técnicos, a escola deixou a desejar. A bateria não foi o ponto forte da vermelho e branco e o samba não impulsionou, como em outras escolas, o entusiasmo dos componentes.

ACADÊMICOS DO CUBANGO

Acadêmicos do Cubango - Foto Tata Barreto - RioturO Cubango passou com uma temperatura média pela Sapucaí. Apesar do canto suficiente dos componentes, o público não reagiu ao desfile, senão à apresentação da comissão de frente e do primeiro casal da escola.

Os componentes evoluíram com alegria e a bateria de Mestre Maurão cumpriu bem seu papel. Os carros idealizados pelo carnavalesco Cid Carvalho estavam bem acabados e bastante coloridos. Mas faltou o algo a mais para posicionar o Cubango na briga pelo campeonato.

Samba do Império Serrano ao vivo

ensaiotecnicoimperioserrano

Foto: João Paulo Corrêa (Carnaval Interativo)

Ouça o samba do Império Serrano em gravação exclusiva da Rádio Arquibancada realizada durante o ensaio técnico desse sábado (23).

Ensaios no sábado e domingo AO VIVO

ensaiotecnicotijucaNeste sábado e domingo, a Rádio Arquibancada traz até você, mais uma vez, as emoções dos ensaios técnicos da Sapucaí em transmissão em áudio e vídeo! No sábado, a partir das 19h30, fique ligado na cobertura total dos ensaios de Acadêmicos do Cubango, Unidos de Padre Miguel e Império Serrano. No domingo, no mesmo horário, levaremos até você todos os detalhes dos treinos da Unidos do Viradouro, Unidos da Tijuca e Acadêmicos do Salgueiro.

Na Rádio Arquibancada, além da transmissão de vídeo através de nosso canal no Youtube, você tem o melhor som, comentários precisos e todas as informações da pista. Pelas redes sociais, você participa dando sua opinião no Facebook e no Twitter @rdarquibancada. Na transmissão do ensaio de domingo, sortearemos camisetas do Salgueiro da Sambamais!

Venha com a gente em www.radioarquibancada.com.br ou através de nossos canais nos aplicativos Tune In e RadiosNet.

 

Império recebe Imperatriz, Bola Preta e Cacique

feijoadaimperioNeste sábado (16), o Reizinho de Madureira promoverá mais uma edição da sua tradicional Feijoada Imperial e para esta edição a verde e branco de Madureira faz o seu Grito de Carnaval com direito a baile à fantasia.

Imperatriz Leopoldinense, escola afilhada do Império, será a Grande Atração do evento que contará ainda com o Show do Jorginho do Império e os Blocos mais tradicionais do Carnaval do Brasil Bola Preta e Cacique de Ramos. Anderson Paz, intérprete da Porto da Pedra e Nilson Rangel da Velha Guarda Show do Império Serrano fazem participação especial e a abertura do evento fica por conta do Grupo Senzala, que já é a sensação de Madureira e região.

A Sinfônica do Samba, comandada por mestre Gilmar, será a grande responsável pelo encerramento da noite, que contará ainda com a luxuosa apresentação dos consagrados segmentos da escola: ala de passistas, baianas, o primeiro casal Raphaela Caboclo e Feliciano Junior, e o nosso habilidoso intérprete, Pixulé.

O preparo da feijoada ficará a cargo de Tia Néia. O feijão será servido até às 17h. Ingressos a R$ 20 e feijoada a R$ 20. A quadra do Império Serrano fica na Avenida Ministro Edgard Romero, 114 – Madureira.

E nesta quinta (14), o Império Serrano fará o show #ImperianovolteaoseuLugar, com ingressos individuais a R$ 20,00 para não sócios e R$ 10 para os sócios que se encontram em dia com suas mensalidades, o Show que terá Arlindo Cruz recebendo alguns dos maiores nomes da MPB, como João Bosco, Velha Guarda Show, Aluísio Machado, Wilson das Neves, Arlindo Neto, Marquynhos Sensação, Andrezinho Mocidade, Grupo Bom Gosto, Hamilton de Holanda, Rogê e muitos outros e, ainda terá a apresentação do não menos Imperiano Robson Aldir.

Em 2016, a Verde e Branca de Madureira apresentará na Avenida o enredo “Silas canta Serrinha”, desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo.

Serviço:
Feijoada Imperial com Imperatriz Leopoldinense, Bola Preta e Cacique de Ramos.
Local: G.R.E.S Império Serrano
Endereço: Av. Min. Edgard Romero, 114 – Madureira
Data: 16/01/2016
Horário: A partir das 13h
Entrada: R$ 20
Feijoada: R$ 20
Camarote: R$ 200
Mesas: R$ 10
Informações: (21) 3124-3745
Classificação: 14 anos acompanhados dos pais ou responsáveis.

Arlindo Cruz no Império Serrano

arlindofinalimperio2016Império Serrano promove Grande Festa da Familia Imperiana #ImperianovolteaoseuLugar e, promete ferver a quadra na noite de quinta-feira, 14. Arlindo Cruz será o Anfitrião do Grande Show para arrecadar fundos para finalizar o Carnaval de sua escola de coração.

O evento conta com a presença de grandes artistas e personalidades Imperianas, nada mais, nada menos que João Bosco, Velha Guarda Show, Aluísio Machado, Wilson das Neves, Arlindo Neto, Marquynhos Sensação, Andrezinho Mocidade, Grupo Bom Gosto, Hamilton de Holanda, Rogê e muitos outros.

A apresentação da Festa fica por conta do não menos Imperiano Robson Aldir que promete agitar esta noite em verde e branco. Neste show, Arlindo trará ao palco do Reizinho de Madureira um convidado super especial, João Bosco, grande nome da Música Popular Brasileira e Grande Imperiano, será um grandes homenageados.

Com ingressos individuais a R$ 30,00 para não sócios e R$ 15 para os sócios que se encontram em dia com suas mensalidades, o evento já tem ingressos à venda na secretaria da escola, na boutique imperial e nas lojas D’Samba e conta com a classificação etária de 16 anos.

Serviço:

Show #IMPERIANOVOLTEAOSEULUGAR

Atrações: Arlindo Cruz, João Bosco, Velha Guarda Show, Aluísio Machado, Wilson das Neves, Arlindo Neto, Marquynhos Sensação, Andrezinho Mocidade, Grupo Bom Gosto, Hamilton de Holanda e Rogê.

Data: 14 de Janeiro

Horário: 20 horas

Ingressos R$ 30,00 (não sócios) R$ 15,00 (sócios em dia)

Mesa – R$ 50,00

Camarote – R$ 300,00 (superior) R$ 200,00 (inferior)

Pontos de Venda: Secretaria do Império Serrano, Boutique Imperial e lojas D’Samba Madureira . Via Brasil . Norte Shopping . Nova América . Bangu Shopping.

Local: Avenida Ministro Edgard Romero, 114 – Madureira

Maiores informações: (21) 3124-3745

Classificação: 16 anos

Ingressos à venda nas lojas D’Samba:

Madureira . Via Brasil . Norte Shopping . Nova América . Bangu Shopping

Madureira Shopping

Loja 206 – 2º piso

Tel.: (21) 2488-2758

E-mail: madureira@dsamba.com.br

Via Brasil Shopping

Loja 375 – 3º piso

Tel.: (21) 2471-2089

E-mail: viabrasil@dsamba.com.br

Norte Shopping

Loja 709a – 1º piso

Tel.: (21) 2597-7640

E-mail: norteshopping@dsamba.com.br

Shopping Nova América

Loja 220 – 2º piso (Expansão)

Tel.: (21) 2583-1945

E-mail: novaamerica@dsamba.com.br

Bangu Shopping

Rua Fonseca, 240 – Loja 107

Tel.: (21) 3423-9510

E-mail: bangushopping@dsamba.com.br

Império Serrano faz ensaios nesta semana

Imperio-SerranoImpério Serrano retorna com Ensaio Show neste sábado, evento conta com a abertura no Botequim do Império às 18h com Dudu Silva e banda no comando da Roda de Samba com entrada franca até às 22h.

Logo após o Botequim o Samba come solto, sob o Comando da Sinfônica do Samba e o Intérprete Oficial Pixulé e conta com a apresentação do Casal de Mestre e Porta Bandeira, Passistas e outros segmentos da agremiação.

E nesta 5ª feira, 7, o Império Serrano faz mais um ensaio de rua de preparação para o carnaval 2016. Em 2016, a Verde e Branco de Madureira apresentará na Avenida o enredo “Silas canta Serrinha”, desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo.

Serviço:

BOTEQUIM DO IMPÉRIO:
Roda de Samba com Dudu Silva e banda.
Data: 09 de janeiro (sábado).
Horário: 18h

ENTRADA FRANCA

SAMBA DO IMPÉRIO:
Ensaio Show
Data: 09 de janeiro (sábado).
Horário: 23h

ENTRADA R$ 10 (Dez reais)

Local: Quadra do Império Serrano
Endereço: Avenida Ministro Edgard Romero nº 114, em Madureira.
Maiores informações: 3124-3745