Category: Vila Isabel

Vila Isabel tem agora seis sambas na disputa

A disputa de samba segue acirrada na Vila Isabel. Após mais uma eliminatória realizada na madrugada do último domingo, a parceria de Guilherme Salgueiro, Dalton Cunha, Raoni Ventapane, Davi Dias e Walace Professor foi eliminada e seis sambas prosseguem na disputa. A próxima etapa do concurso acontece no próximo sábado, 27 de agosto, a partir das 22h, na quadra da agremiação.

Além da apresentação de cada concorrente, o público poderá conferir o show com os segmentos da azul e branco do bairro de Noel e relembrar sambas históricos da escola na voz do intérprete Gilsinho.

Confira os sambas que seguem na disputa da Unidos de Vila Isabel:

Samba 01 – Carlinhos Petisco, Serginho 20, Machadinho, Paulinho Valença e Henrique Hoffmann.
Samba 03 – Tunico da Vila, Luiz Matos, Antônio Conceição e Thales Nunes.
Samba 07 – Macaco Branco, Davi Sambaí, Paulinho Miranda, Elton Carvalho, Toninho Z-10.
Samba 10 – Pepê Niterói, Rodolpho de Souza Junior, Beto Alves, Beto Preto, PC e Marcelo MP.
Samba 14 – Dinny da Vila, Carlos Ortiz, Cláudia Nel, Alexandre Valle e Almeidinha.
Samba 15 – Eduardo Katata, Dedé Aguiar, Jejê do Caminho, Paulo Portela e Dadinho.

O enredo da Unidos de Vila Isabel em 2015 presta homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky e será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de carnaval. A agremiação busca o quarto título de sua trajetória no Grupo Especial.

 

Serviço – Eliminatória de Samba-Enredo da Unidos de Vila Isabel
Boulevard 28 de setembro, 382 – Vila Isabel.
Sábado, dia 27 de setembro, 22h.
Atrações: Apresentação de seis sambas concorrentes e show com os segmentos da escola
Preços: Pista – R$ 15, Mesa – R$ 40, Camarote P/12 Pessoas – R$ 500
Classificação: 18 anos
Telefone: 2578-0077

Share via email

Martinho fará noite de autógrafos na quadra da Vila

A noite do dia 25 de setembro promete ser pra lá de especial para Martinho da Vila. O cantor, compositor e presidente de honra da Unidos de Vila Isabel, realiza na quadra da escola que batizou seu nome artístico, a partir das 19h, um Encontro Cultural e sessão de autógrafos no livro Sambas & Enredos, e lança o kit Enredo contém CD e DVD. O disco reúne vários sambas- enredos consagrados de autoria do músico, de 76 anos.

O evento, que terá entrada gratuita, contará com uma palestra de Martinho, acompanhado de compositores e componentes da escola mirim, Herdeiros da Vila, com o tema “O nascimento do samba e sambas de enredo”.

Criador de inúmeros e memoráveis sambas-enredos, Martinho da Vila voltou a participar ativamente do dia a dia da escola. Recentemente ele visitou o barracão e junto com a presidente Elizabeth Aquino, a Dona Beta, e o carnavalesco Max Lopes, pôde conferir de perto o esboço de sua fantasia além dos protótipos de toda agremiação.

Max Lopes revelou o que Martinho achou de tudo que viu no barracão.

- Ele veio ver a fantasia que vai usar, o local que desfilará e gostou muito. Além disso, ficou muito satisfeito com o que viu do que já planejamos e estamos preparando para o desfile da Vila Isabel ano que vem.

O enredo da Unidos de Vila Isabel em 2015 presta homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky e será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de carnaval. A agremiação busca o quarto título de sua trajetória no Grupo Especial.

Programação do Encontro Cultural:

19h – Abertura com os Herdeiros da Vila e palestra de Martinho da Vila com compositores e componente da escola mirim. TEMA: O nascimento do samba e sambas de enredo

20h – Sessão de autógrafos em CD, DVD, Livro e caixa comemorativa com os produtos Enredo.

21h – Roda de Samba-Enredo com Juju Ferreirah e o Grupo Samba do Barão.

22h – Encerramento

A entrada é gratuita e estará sujeita a lotação da quadra.

 

Serviço – Encontro Cultural e sessão de autógrafos com Martinho da Vila

GRES Unidos de Vila Isabel – Avenida 28 de Setembro, 382 – Vila Isabel.

Quinta-feira, dia 25 de setembro – 19h.

Classificação: Livre

Informações: 2578-0077

Share via email

Nove sambas continuam na Vila Isabel

Com a chegada do mês de setembro a disputa de samba da Unidos de Vila Isabel fica ainda mais acirrada. Após o corte de uma parceria concorrente no último sábado, a azul e branca segue o seu concurso com nove sambas postulantes ao hino da agremiação em 2015. O evento, que contará também com um show dos segmentos da escola e abertura com grupo de pagode, começa as 22h deste sábado, dia 06 de setembro. O enredo da Unidos de Vila Isabel em 2015 presta homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky e será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de carnaval. A quadra da Unidos de Vila Isabel fica no Boulevard 28 de setembro, 382.

Confira os sambas que seguem na disputa:

Samba 01 - Carlinhos Petisco, Serginho 20, Machadinho, Paulinho Valença e Henrique Hoffmann
Samba 03 - Tunico da Vila, Luiz Matos, Antônio Conceição e Thales Nunes
Samba 07 - Macaco Branco, Davi Sambaí, Paulinho Miranda, Elton Carvalho, Toninho Z-10
Samba 09 - Jonas, Sergio Freitas, Jorge Secretário, Ivan da Wanda e Mascote
Samba 10 - Pepê Niterói, Rodolpho de Souza Junior, Beto Alves, Beto Preto, PC e Marcelo MP
Samba 14 - Dinny da Vila, Carlos Ortiz, Cláudia Nel, Alexandre Valle e Almeidinha
Samba 15 - Eduardo Katata, Dedé Aguiar, Jejê do Caminho, Paulo Portela e Dadinho
Samba 16 - Samuca, Paulo Martins (Puruca), Luiz Carlos, Sidinho e Pingo
Samba 18 - Guilherme Salgueiro, Dalton Cunha, Raoni Ventapane, Davi Dias e Walace Professor

 

Serviço
Eliminatória de Samba-Enredo para o Carnaval 2015
Sábado, dia 06 de setembro – 22h
Atrações: Apresentação dos sambas concorrentes, show da escola e abertura com grupo de pagode
Preços: Pista – R$ 15, Mesa – R$ 40, Camarote P/12 Pessoas – R$ 500
Classificação: 18 anos
Telefone: 2578-0077

Share via email

Dez sambas prosseguem na Vila

Após mais uma eliminatória realizada na madrugada do último domingo (24), a Unidos de Vila Isabel eliminou três sambas de sua disputa rumo ao carnaval 2015. Dez parcerias prosseguem na disputa, que terá o seu dia derradeiro em 18 de setembro. No próximo sábado, dia 30 de agosto, a partir das 22h, acontece mais uma etapa do concurso na quadra da agremiação.

Antes da apresentação de cada concorrente, é a hora do show com os segmentos da azul e branco do bairro de Noel, com direito a bateria Swingueira, comandada pelo mestre Wallan, passistas, baianas, Velha Guarda e casais de mestre-sala e porta-bandeira. O público poderá conferir os principais sambas da história da escola na voz do intérprete Gilsinho.

Confira os sambas que seguem na disputa da Unidos de Vila Isabel:

Samba 01 - Carlinhos Petisco, Serginho 20, Machadinho, Paulinho Valença e Henrique Hoffmann

Samba 03 - Tunico da Vila, Luiz Matos, Antônio Conceição e Thales Nunes

Samba 07 - Macaco Branco, Davi Sambaí, Paulinho Miranda, Elton Carvalho, Toninho Z-10

Samba 09 - Jonas, Sergio Freitas, Jorge Secretário, Ivan da Wanda e Mascote

Samba 10 - Pepê Niterói, Rodolpho de Souza Junior, Beto Alves, Beto Preto, PC e Marcelo MP

Samba 11 - José Antônio, Si, Chico da Sueca, Washington Motta e Mazinho

Samba 14 - Dinny da Vila, Carlos Ortiz, Cláudia Nel, Alexandre Valle e Almeidinha

Samba 15 - Eduardo Katata, Dedé Aguiar, Jejê do Caminho, Paulo Portela e Dadinho

Samba 16 - Samuca, Paulo Martins (Puruca), Luiz Carlos, Sidinho e Pingo

Samba 18 - Guilherme Salgueiro, Dalton Cunha, Raoni Ventapane, Davi Dias e Walace Professor

 

O enredo da Unidos de Vila Isabel em 2015 presta homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky e será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de carnaval. A agremiação busca o quarto título de sua trajetória no Grupo Especial.

Share via email

Cine debate relembrará Kizomba

‘’Kizomba, A Festa da Raça’’! Para os amantes do carnaval, a frase representa muito mais do que um desfile ou o nome do enredo que deu o título para a Unidos de Vila Isabel em 1988. Kizomba é um verdadeiro símbolo do carnaval. A demonstração mais fiel do chão de uma escola de samba foi demonstrada na Avenida há 26 anos, durante a passagem da azul e branco do bairro de Noel na Marquês de Sapucaí. Neste sábado, dia 23 de agosto, no Centro Cultural Cartola, a partir das 14h, haverá um Cine Debate em homenagem ao lendário desfile.

O evento, que tem entrada gratuita e é uma iniciativa do Departamento Cultural da Vila Isabel em conjunto com a diretoria, objetiva recordar o desfile na visão de seus próprios participantes. Será exibido um trecho de Kizomba, sucedido por um debate com Elizabeth Aquino, a Dona Beta, atual presidente da Vila Isabel; o diretor de harmonia e integrante da comissão de frente na ocasião, Décio Bastos; o então mestre-sala Carlinhos Brilhante; e a ex-presidente Lícia Maria Maciel Canine, a Ruça; o cantor Gera e mestre Mug.

Haverá também uma exposição com algumas fantasias originalmente usadas no desfile, além de uma grande homenagem a uma personalidade da agremiação. O Centro Cultural Cartola fica na rua Visconde de Niterói, 1296, na Mangueira.

Share via email

Barracão da Vila a todo vapor

O desfile de 2014 é um capítulo lamentável na gloriosa história da Unidos de Vila Isabel. De positivo, apenas a garra demonstrada pela comunidade e o rendimento dos quesitos de chão. Sob nova administração, a azul e branca se prepara para voltar a mostrar um nível de excelência em todos os aspectos. A ordem na agremiação é seguir à risca o cronograma de trabalho. A metodologia fica bem clara para quem visita o barracão e vê de perto o estágio adiantado das ferragens nas alegorias.

- Começamos tudo do zero e hoje temos a ferragens do carro abre-alas, que será acoplado, já colocado. Temos também vinte pneus zerados e o trabalho de reestruturação da escola começa nesse ponto. Com planejamento e o cronograma sendo seguidos, nós minimizamos bastante a possibilidade de erros. Temos metas a cumprir. Elas foram definidas por mim, pelo superintendente Bernardo Bello e a presidente Elizabeth Aquino – explica o diretor de carnaval Tavinho Novello.

Cerca de 50 pessoas já trabalham no barracão da Unidos de Vila Isabel para o Carnaval 2015. Parte desses funcionários se concentra na produção dos protótipos das fantasias que serão apresentadas na Avenida, e os outros nas ferragens das alegorias. O segundo grupo é comandado por Romário, craque não só no nome. Desde 2006 ele comanda os ferreiros da escola e comemora poder trabalhar com tranquilidade

-É muito importante. Desta forma nós conseguimos cumprir exatamente com o projeto idealizado. Temos tempo também para pensar e executar o trabalho da melhor maneira possível – afirmou.

Em 2015, a Unidos de Vila Isabel homenageará o maestro Isaac Karabtchevsky através do enredo ‘’ O maestro brasileiro está na terra de Noel. A partitura é azul e branco, da nossa Vila Isabel’’, que será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de folia.

Share via email

Vila Isabel terá 18 sambas na disputa

A Unidos de Vila Isabel recebeu, na noite desta segunda-feira, a inscrição de 18 sambas concorrentes rumo ao Carnaval 2015. O número é 100% maior em relação aos inscritos no ano passado, o que mostra mais uma vez que a escola vive um momento renovador com a administração de Elizabeth Aquino, a Dona Beta.

Toda a diretoria marcou presença na quadra da agremiação, e o clima de esperança foi aumentando a medida que os sambas eram colocados no som. Durante pouco mais de duas horas, cerca de 60 compositores compareceram ao local e confirmaram a suspeita por uma disputa de samba bastante acirrada este ano.

- Ainda não ouvi todos os sambas, mas já estou sabendo que temos grandes sambas. Quero agradecer o empenho de vocês e garantir que teremos uma disputa de samba muito séria, com a participação da comunidade – disse Dona Beta, em breve discurso aos poetas.

A apresentação oficial das obras está marcada para o dia 09 de agosto, a partir das 23h. Em 2015, a Unidos de Vila Isabel levará para a Avenida uma homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky, através do enredo ” O maestro brasileiro está na terra de Noel. A partitura é azul e branco, da nossa Vila Isabel”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes.

Share via email

Vila recebe sambas nesta segunda

A Unidos de Vila Isabel recebe em sua quadra, na noite desta segunda-feira, dia 28 de julho, a partir das 20h, a inscrição dos sambas concorrentes para o Carnaval 2015. Os poetas da azul e branca terão até às 22h para entregarem suas obras à direção da escola.

Cada parceria precisa entregar três CD´s com o áudio do samba, além de 30 cópias da letra da composição. O início da disputa está marcado para o dia 09 de agosto, a partir das 23h. Já a final, tem previsão de ocorrer no dia 18 de outubro. Em 2015, a Unidos de Vila Isabel será a quarta agremiação a pisar no Sambódromo no domingo de carnaval. A escola homenageará o maestro Isaac Karabtchevsky através do enredo ”O maestro brasileiro está na terra de Noel. A partitura é azul e branco, da nossa Vila Isabel”.

Share via email

Departamento Cultural da Vila fará mutirão no dia 14

O Departamento Cultural da Unidos de Vila Isabel recruta voluntários para o mutirão solidário que ajudará na manutenção e conservação do acervo histórico da agremiação. Na próxima segunda-feira, dia 14 de julho, a partir das 18h, na quadra da escola, os documentos e arquivos da azul e branca começarão a ser organizados.

O diretor cultural, Vinícius Natal, é o responsável pelo departamento e conta com a colaboração de outros jovens torcedores da agremiação: Dalton Cunha, Danilo Garcia, Thales Nunes, Ricardo Nicolay, Hugo de Oliveira, Nathalia Sarro e Rafael Arantes completam o time. Os interessados em participar precisam inscrever-se na fan page da Unidos de Vila Isabel no facebook: https://www.facebook.com/unidosdevilaisabel. As vagas são limitadas.

- Sabemos que a escola está carente de material institucional. Temos tantas histórias e o nosso acervo está muito carente. Essa reestruturação é ideia da presidente Elizabeth Aquino e nós a colocaremos em prática, manteremos vivas as memoráveis histórias da Vila Isabel – disse Vinícius Natal.

Além da manutenção do acervo histórico da agremiação, o Departamento Cultural realizou na última feijoada, ocorrida no último dia 05 de julho, uma pesquisa de opinião com os frequentadores da quadra. O objetivo é melhorar cada vez mais os serviços oferecidos pela escola e traçar o perfil do público que frequenta a azul e branca. Quem não recebeu o formulário ou não esteve presente no último Feijão de Noel, pode responder o questionário através do endereço: https://docs.google.com/forms/d/1PyLoPL1hL9lWJTdJ8VAGGVMuh-wgK7ZG0JJFKTOvquc/viewform

Share via email

Leia a sinopse da Vila

Enredo: “O MAESTRO BRASILEIRO NA TERRA DE NOEL… TEM PARTITURA AZUL E BRANCA DA NOSSA VILA ISABEL”.

PRESIDENTE: ELIZABETH AQUINO (DONA BETA)
IDEIA ORIGINAL E CARNAVALESCO: MAX LOPES
PESQUISA E TEXTO: MARCOS ROZA

Preparem-se para um grande concerto!

O maestro sobe ao púlpito, exercendo uma função primordial como “elemento de ligação das ideias do compositor aos instrumentistas e/ou cantores”, e, suavemente,  ergue a batuta ao ato sublime que transcende a essa dualidade e se lança aos encantos da regência sinfônica, inscrita “dentro de parâmetros do imponderável, da mítica, da aura que acompanha o artista e determina a sua sonoridade”.

Sua regência é mais que um gesto, ruma-nos à poesia dos sons, traduz das partituras a emoção da formação de um povo, a genialidade espontânea da criação, a musicalidade orquestrada à inspiração de significativas apresentações que provêm do canto e do balé. Numa relação humana onde o elemento principal é a música, o maestro Isaac Karabtchevsky transforma a Sapucaí num palco e rege o enredo do meu samba: “O Maestro brasileiro na terra de Noel… Tem partitura azul e branca da nossa Vila Isabel”.

Em tons graves, agudos, altos ou baixos…as notas musicais saltam dos instrumentos. Afinam-se cordas, metais, sopros, percussão… Os efeitos sonoros vão criando uma incrível e mágica sonoplastia… E de uma forma livre e espontânea, o prelúdio se inicia.

Tudo pronto. Ouvimos o terceiro sinal. Deixem-se contagiar pelos sentidos da música. Peguem seus libretos, o espetáculo vai começar!

Na forja do destino, um momento divino: “Faunos” entoam seus sons cristalinos.

Envolvidos pela poesia, a saudade aperta em nosso peito. Em tempo de inspiração, os “retratos da vida” são o cocar da cultura do nosso Brasil. De um índio, bravo nativo, chamado Guarani – que se veste de paixão e luta para conquistar seu grande amor.

Viajamos pelo canto do “Uirapuru” e descobrimos cada pedacinho desse chão. Do “Concerto da Floresta” ao sertão brasileiro, seguimos pelos trilhos do “bachiano menino” a todo o vapor. Pulsantes sejam o “canto da alma caipira” e o “canto da nossa terra”, aventuras de meninos moleques e de seus coloridos papagaios, a matriz da genuína cultura brasileira!

“Corremos pelas partituras de mãos dadas com notas musicais” ao requinte de sinfonias clássicas, barrocas e românticas. Suítes, sonatas, concertos…embalam, musicalmente, as “Quatro Estações” dos fenômenos da Natureza; enredam-se pelo amor shakespeariano de “Romeu e Julieta”, pelas aventuras de “Fígaro”, o astuto criado da velha Sevilha, e protagonizam um conjunto de revelações e disfarces num festivo e simbólico “Baile de Máscaras”. Seus sons, ainda entrelaçam-se às nuances, aos detalhes, às “cores” que a voz consegue, sem possibilidade de confronto, reproduzir, navegando por entre mares de compassos, declamações líricas à ousadia do capitão, o que carrega uma maldição por desafiar “Satanás” a bordo de um “O Navio Fantasma”.

Um momento esplêndido: o maestro reduz seu gesto à proporção justa. Expressa o máximo com o mínimo…respira com a orquestra! Um espetáculo à parte. Allegro, avante… Seu realismo fantástico cruza as fronteiras da criação com a regência da Nona Sinfonia de Beethoven!

Entre românticos arcos de flores, a “Sagração da Primavera”! Linda é a bailarina, princesa, camponesa que, ao som da sinfonia, reflete o brilho de raro esplendor do “Lago dos Cisnes”. Não há quem não se emocione com a majestosa e exuberante coreografia, aventurando-se, sob muitas formas, diante do “fogo sagrado” de “La Bayadère”. Nem com “Balé de Bolshoi”, com o “Quebra Nozes” e com tantos outros… É girando na ponta dos pés que a orquestra revela a emoção da “arte dos passos”.

Nossos olhos, sem mais prova, atestam, deslumbrados, um magnífico espetáculo. Diante do que se vê, sopranos e tenores entoam da arte teatral: a ópera, voz encenada em drama musical. Castelos, histórias de amor, contos e fábulas…faces do imaginário, um tom magistral de sonhos em sintonia com a vida.

Ó magia! Sob a partitura azul e branca, tudo soa, recebendo, em si, o sopro que do Brasil ecoa. Vem, meu “povo do samba”, desfrutar dessa música boa, de um “Aquarius Concerto”, ao solo de um pandeiro e renascer das cinzas nos versos de um “senhor partideiro”: Martinho da Vila. Vem com a Vila Isabel, com seu reduto de bambas que “não quer abafar ninguém”, “só quer mostrar que faz samba também.

Share via email