Entrevista Virtual
Like

Entrevista virtual com Thiago Diogo

21 de maio de 2013
110 Vizualizações
0 Comentários
4 minutes read
Entrevista virtual com Thiago Diogo

A Rádio Arquibancada estreia uma nova seção: Entrevista Virtual. A partir de agora, publicaremos papos rápidos com personalidades do carnaval. A entrevista é realizada através do bate-papo do Facebook e aborda, em poucas perguntas, fatos importantes da preparação das escolas para o Carnaval 2014.

O nosso primeiro entrevistado é o mestre de bateria Thiago Diogo. Cria do Salgueiro, fez nome no Porto da Pedra como uma das grandes revelações do carnaval. Recentemente, tornou-se o primeiro mestre da União da Ilha que não foi criado dentre os ritmistas da tricolor insulana. Nesse bate-papo, ele nos conta um pouco sobre o clima que encontrou na escola e já adianta algumas novidades da Baterilha para o Carnaval 2014. 

Confira o papo de Thiago Diogo com o jornalista Anderson Baltar:

 

Nesta segunda (20), aconteceu o primeiro ensaio da bateria da ilha. Qual a sua avaliação? 

Foi muito bom. Fiquei muito animado com o resultado e a galera que compareceu também gostou.

 

Qual o perfil desses ritmistas? Tem muita gente antiga na escola ou também músicos que vieram contigo do Porto da Pedra? 

Tem uma galera que veio comigo da Porto e um pessoal da Ilha. Tem gente da antiga, que estava meio afastada, e uma galera que já era ritmista. Foi um número bem legal para um primeiro ensaio.

 

Você é o primeiro mestre de bateria da União da Ilha que não foi formado pela escola e chegou a enfrentar muita resistência, inclusive de antigos diretores. Como está o clima agora? 

Eu não me envolvo nas polêmicas, cada um tem direito de achar o que quiser. O clima agora está tranquilo porque deixei bem claro que não puxei o tapete de ninguém e fui para lá para trabalhar e buscarmos o resultado que a escola precisa. As opiniões pessoais são normais até pelos costumes antigos.

 

Estes diretores permaneceram? Se saíram, quem são os novos diretores? 

A maioria do time veio da Porto comigo, mas temos três diretores que são da casa. Eles têm ajudado muito nessa questão de conhecermos e nos aproximarmos da galera da casa.

 

A bateria da Ilha tem uma marca muito forte, tanto no andamento, quanto na batida de caixa. No último carnaval, houve uma tentativa de retomada dessas características, mas não foram muito bem entendidas pelos jurados. Como será a bateria da Ilha em 2014? 

Vou dar um toque da minha cara e, junto com a minha diretoria, vamos definir outras coisas. Estamos fazendo experiências. Vamos abusar nas bossas e na parte técnica.

 

E o andamento, será mais para a frente? 

Vamos aguardar o samba.

 

Em pouco tempo de escola, o que você pode dizer sobre a União da Ilha? Já providenciou a mudança para o bairro (risos)? 

Uma escola sensacional, com um potencial incrível. Acho que vamos fazer um grande trabalho. Ainda não me mudei, mas agora estou na Ilha direto (risos).

 

Para encerrar: uma mensagem para os torcedores da escola. 

Vamos juntos numa só união!!! Salve a Baterilha!

Fechado para novos comentários.