Império da Tijuca
Like

Império da Tijuca convida moçambicanos para o desfile

29 de julho de 2013
109 Vizualizações
0 Comentários
3 minutes read
Império da Tijuca convida moçambicanos para o desfile

A República do Moçambique, país localizado no Sul da África, foi convidada pela escola de samba Império da Tijuca a participar do desfile da verde e branco no próximo carnaval. No início deste mês, o carnavalesco Júnior Pernambucano e o diretor de relações institucionais Alaor Macedo foram recebidos na Embaixada de Moçambique em Brasília pelo conselheiro econômico para Assuntos do Turismo e Cultura da Embaixada da República de Moçambique, Sr. Romualdo Lodino do Carmo Johnam.

Os representantes do Império da Tijuca conversaram com o conselheiro sobre o tema que a agremiação levará para a Marquês de Sapucaí, no próximo carnaval, intitulado “Batuk”. Segundo Júnior Pernambucano, o país se fará presente no desfile, levando artistas de diversos segmentos para desfilarem na escola, além de uma visita a quadra da agremiação, e uma viagem da escola até o país sul-africano:

– Estou muito contente com os bons frutos que tivemos com esta ida até a Embaixada de Moçambique. O país está interessado em divulgar sua cultura no Brasil e nunca tiveram uma oportunidade de conhecer o trabalho do carnaval carioca como a que nós propomos a eles. Nós vamos receber artistas de diversos naipes, músicos, artesãos para o nosso desfile e em nossa comunidade. Eles também trarão danças típicas e esculturas para abrilhantar esse trabalho de divulgação do nosso enredo, além de máscaras e tambores de acordo com o sincretismo religioso e há a possibilidade de irmos até o país para mostrar aos moçambicanos como é uma escola de samba. Notei que os representantes do país ficaram ainda mais entusiasmados de sermos uma agremiação com tanta identificação com as tradições africanas, como é a realidade do Império da Tijuca.

O Império da Tijuca abrirá os desfiles do Grupo Especial com o enredo “Batuk”, que explora as diversas manifestações culturais e religiosas de canto e dança africanas e brasileiras, com a percussão como elemento chave para estas expressões. O tema será desenvolvido pelo carnavalesco Júnior Pernambucano.

 

Fechado para novos comentários.