O Mundo do Samba
Like

Jacarezinho terá ala composta por cegos

14 de janeiro de 2013
45 Vizualizações
0 Comentários
2 minutes read
Jacarezinho terá ala composta por cegos

Eles podem ter algumas dificuldades, mas alegria e vontade de fazer bonito na Avenida não faltam. Pela primeira vez, um grupo de 90 pessoas, entre cegos e deficientes visuais, vai compor uma ala inteira na Unidos do Jacarezinho.

Tudo começou em 2005, em simples aulas de teatro no Instituto Benjamin Constant, quando o voluntário Fernando Gutman se ofereceu para dar aulas a um grupo da instituição. Em 2008 veio a ideia de montar um bloco carnavalesco, o “Benjamim no escuro”, e, através de uma rádio comunitária na comunidade do Jacarezinho, o professor chegou até a escola, onde a parceria foi feita e o bloco virou uma ala da agremiação.

Para a evolução ser perfeita, o grupo tem ensaiado nas areias da praia de Paquetá, onde fazem toda a marcação e aprendem a letra do samba: “Nas pontas das fileiras ficarão pessoas que possuem visão, para auxiliar os que não enxergam. Organizamos o pessoal fazendo esse equilíbrio entre os que enxergam um pouco com quem tem cegueira total”, explica Fernando.

A experiência é nova tanto para o Jacarezinho quanto para o grupo, que pela primeira vez vai desfilar “oficialmente na Avenida”. A ala será a oitava do desfile, no terceiro setor da escola, pertinho da bateria e a fantasia representa a música “Ela me disse assim”, de autoria de Lupicínio Rodrigues, e uma das canções interpretadas ao longo da carreira de Jamelão, homenageado do enredo.

“Sinto uma emoção forte por parte deles, que estão muito satisfeitos de participar. Agora eles têm responsabilidades, sabem disso e estão se dedicando ao máximo”, conta Fernando Gutman.

A Unidos do Jacarezinho será a primeira escola a desfilar na sexta-feira de carnaval na Marquês de Sapucaí, pela Série A, com o enredo “Puxador, não, Intérprete! Por Mestre Jamelão”, de autoria do carnavalesco Marcus Ferreira.

 

Fechado para novos comentários.