O Mundo do Samba
Like

Leia a sinopse da Unidos de Bangu

2 de agosto de 2013
154 Vizualizações
0 Comentários
10 minutes read
Leia a sinopse da Unidos de Bangu

A Unidos de Bangu divulgou, nesta quinta (1), a sinopse e as regras de disputa para o samba-enredo visando o Carnaval 2014. A escola será a primeira a desfilar no Grupo B, no domingo de Carnaval, na Estrada Intendente Magalhães.

 

 

G.R.E.S. UNIDOS DE BANGU
– CARNAVAL 2014 –

“ETERNAMENTE BANGU”

         O Sol brilha intenso. O raiar das luzes anunciam um novo tempo. Das terras desbravadas, o simples homem do campo sonha com dias melhores. O plantio é farto e a colheita é plena. As raízes do solo ganham vida e solidez nessa terra regada a lágrimas e suor. Grandes festas se constroem. Camponeses a agradecer o farto sinal divino de dias melhores. A Fazenda Bangu está instalada.

É consagrada pelo plantio, pelo cultivo e uma forte onda acelerada. Do Barão de Itacuruçá, ao novo proprietário, uma sociedade ali formada. O açúcar, o arroz, a farinha são produtos raros nessa região, onde, de grão em grão, ideias surgem como um novo embrião. É a desapropriação e uma fazenda em extinção.

O lúdico vira real, um sonho se torna a construção de um grande galpão. A antiga fazenda agora é lucro para a região. A Companhia Progresso Industrial é criada e com ela um projeto arrojado: fazer de um único espaço, um ponto inicial a um bairro administrado.

Os imigrantes vão chegando e são bem-vindos: italianos, brasileiros e ingleses no mais arrojado projeto já encomendado. Os produtores se animam. Renova-se a esperança de um povo. A festa convida a sociedade, prestigiando uma nova comunidade, de emprego, moradia e igualdade. A Fábrica Bangu está instalada, a estrada de ferro dá o sustento, de locomoção e movimento.

Os grandes responsáveis, os operários após uma viagem, começaram a cantarolar. O som e o canto a entoar uma nota sublime que um dia iria vigorar. Em tons de poesia, cantam-se o Cassino Bangu, um novo espaço de ritmos, som e cor.

Como toda organização, o progresso vem surgindo. Do bloco carnavalesco Flor da Lira, Prazeres dos Morenos e outros mais que desfilariam de forma feliz e capaz.

A paróquia foi outra grande conquista onde a burguesia estaria presente, prestigiando os seus descendentes. É o bairro em euforia, contente com o progresso conquistado e o trabalho bem realizado. Nas telonas o mundo se resume, os filmes estreiam em cartazes luminosos de poesia e cultura.

E quem diria que nesse bairro surgiria um clube, uma paixão que o coração mantinha. Era o campeão carioca em tudo o que disputava: o Bangu Atlético Clube de corpo e alma lavada. Torcedores em festa, na avenida e na arquibancada. Surge um grito de gol, um sorriso e o eterno amor dos seus camaradas.

Criado e bem pensado, um desfile descobriria talentos e rostos que, um dia, ganhariam o mundo e tudo o que quisessem. É o concurso mais famoso, mais disputado e mais adorado.

Lá, certamente, dançava-se nas discotecas desse agora organizado bairro. Movimentos e compassos no ritmo da dança, nos bailes da madrugada, onde até mesmo a arte se mantinha, posteriormente, filmando o incrível filme “Meu pé de laranja lima”.

O tempo se aproxima, os projetos ganham efeito de fato e direito. A Estátua da Liberdade,em Vila Kennedy, foi instalada como o símbolo de um novo momento econômico e arquitetônico.

O AP de Bangu se reconhecia. Prédios em pé, diversas moradias. Sonhos realizados e um trabalhador motivado.

Vem guardando noite e dia, a segurança ali se mantinha. Surge, naquele momento, um presídio sem movimento, cultivando dor e arrependimento.

A cultura ganha vida, a Lona Cultural Hermeto Pascoal. Capoeira, desenho e violão embalam uma nova canção.

Consagrados pela beleza, voltamos ao centro de toda nobreza. Calçadão reformado, o cartão postal de um bairro tão amado.

Ah, minha Bangu! De uma fábrica desativada, a um comércio em plena expansão. O Shopping remonta uma história de suor, sacrifício e paixão. Faremos nossas compras sabendo que ali foi o início dessa fundação.

Mas como todo sambista, seremos o grande artista. O samba é o sangue em nossas veias a passar. Não importa o tempo de uma casa de bamba; retorna nesse tamborim, uma incrível escola de samba. Unidos de Bangu, faz seu brilho reluzir em sua comunidade, acelerando o progresso de uma nova sociedade.

É a escola de samba, voltando no pensamento de quem um dia criou e esperou viver esse momento.

“Eternamente Bangu”

Texto: Ney Junior

Composição e revisão: Barbara Santos

 

 

REGULAMENTO DA DISPUTA DE SAMBA-ENREDO

G.R.E.S. UNIDOS DE BANGU – 2014
Os compositores inscritos neste concurso deverão seguir as regras descritas deste regulamento, conforme segue:

01.  O participante do samba concorrente deverá fornecer quantidade mínima de 20 cópias em papel A4 e 02 CDs com o samba gravado, no dia 01/10/2013, até às 22 horas, no espaço de ensaio R12.

02.  Fica liberada aos compositores a divulgação antecipada do samba participante do Concurso de Samba-Enredo 2014 para o público em geral.

03.  O G.R.E.S. Unidos de Bangu não se responsabiliza por quaisquer despesas que o compositor venha a ter relativas à sua participação no concurso de Samba-Enredo.

04.  No dia 22/08/2013 acontecerá às explanações com o carnavalesco na sede da Agremiação, a partir de 20 horas.

05.  A taxa de inscrição será no valor de R$ 50,00, por obra, no momento da entrega dos sambas.

06.  Fica vetado aos compositores participarem da Bateria ou serem membros da Diretoria Administrativa do G.R.E.S. Unidos de Bangu durante a realização do Concurso Samba-Enredo 2014.

07.  Sugerimos a distribuição das letras ao público durante as apresentações.

08.  Será aplicada a pena de exclusão à música, cujo compositor deixar de comparecer na data prevista para apresentação. O compositor poderá nomear um representante para defesa de seu samba.

09.  O critério para as eliminatórias ficará sob a responsabilidade da Direção de Carnaval do G.R.E.S. Unidos de Bangu. Será definido até a primeira apresentação.

10.  A Direção de Carnaval reserva-se o direito de promover alteração no samba vencedor, caso seja necessário.

11.  Declarado vencedor, o Samba passará a ser propriedade do G.R.E.S. Unidos de Bangu, inclusive os direitos de gravação, comercialização, etc.

12.  Deverão entrar em julgamento os seguintes quesitos: Letra, melodia e enredo.

– Em caso de empate entre duas ou mais composições, a decisão final será do Presidente da Agremiação.

13.  Serão sumariamente eliminadas aquelas composições que em sua letra atentarem contra os bons costumes, a moral vigente, pessoas, poderes e entidades constituídas e as letras que não forem inéditas.

14.  A primeira apresentação dos sambas concorrentes não terá caráter eliminatório e será no dia 06/10/2013 às 19 horas (impreterivelmente) no Espaço R12, na Rua Doze de Fevereiro, Bangu.

15.  As fases eliminatórias serão a partir da segunda apresentação em data a ser previamente definida pela Direção de Carnaval.

16.  A ordem de apresentação dos compositores obedecerá a um sorteio que será realizado com todos os compositores concorrentes, 01 hora antes do início de cada apresentação do Concurso Samba-Enredo 2014.

17.  Não será permitida agressão verbal à comissão organizadora ou aos jurados sendo sumariamente desclassificado o grupo que assim proceder.

18.  Todos os casos omissos no presente regulamento serão dirimidos pela Comissão Organizadora do Concurso Samba-Enredo do Carnaval 2014.

 

A Diretoria de Carnaval deseja a todos Boa Sorte!

Fechado para novos comentários.