Manchete
1

Marcinho renova com a Ilha

31 de março de 2014
115 Vizualizações
0 Comentários
5 minutes read
Marcinho renova com a Ilha

Mestre-sala, que terá pelo segundo ano consecutivo Cristiane Caldas como parceira, fala sobre as justificativas, os rumos do julgamento do quesito e o Estandarte de Ouro

MICHAELL GRILLO

A União da Ilha do Governador, quarta colocada no grupo especial neste Carnaval, não mede esforços pra manter a equipe que rendeu a melhor colocação da agremiação nas últimas duas décadas. Com este pensamento e sabendo ter a única chapa inscrita para as eleições (aclamação) do próximo dia 13, o presidente Ney Filardi renovou com o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marcinho e Cristiane Caldas, como revela em primeira mão à RÁDIO ARQUIBANCADA, o mestre-sala que foi a revelação do Carnaval 2014, prêmio concedido pelo júri do Estandarte de Ouro.

O jovem talento confidenciou que ficou preocupado com a responsabilidade que tinha em mãos – estrear como primeiro mestre-sala de uma das mais tradicionais Escolas de Samba do Rio de Janeiro:

– Quando o presidente Ney revelou que eu seria o primeiro mestre-sala da Escola, senti uma alegria muito grande misturada a preocupação da responsabilidade que eu teria a partir daquele momento. De repente “o momento” tinha chegado em minha vida. Valeria a pena só pelo aprendizado que tive durante o pré-carnaval, ainda mais com a premiação do Estandarte de Ouro, que acabou por coroar o ano inteiro de preparação – relata Marcinho.

Sobre a parceria com Cristiane Caldas, que irá desfilar pelo terceiro ano consecutivo como primeira porta-bandeira insulana, Marcinho é só elogios:

– Houve um crescimento muito grande de nossa parte. Uma troca que deu certo. Aliás, a relação do casal tem que ser uma troca, por isso tivemos êxito. Agora, a tendência é melhorar ainda mais – afirma o mestre-sala.

Em relação às notas dadas pelos jurados Ilclemar Nunes e Áurea Hämmerli, que descontaram um e dois décimos, respectivamente, Marcinho assimilou as justificativas e fez um desabafo sobre a avaliação das indumentárias por parte dos julgadores do quesito.

– Para mim, opiniões são relativas, mas irei absorver as justificativas para que eu possa melhorar na próxima temporada. O aprendizado é muito grande e sempre bem-vindo. Teremos mais cuidado em 2015, quanto ao que foi abordado por eles. Mas, gostaria de frisar que, em minha opinião, os jurados deveriam julgar a dança, penalizando a fantasia somente se ela viesse a atrapalhar a coreografia do casal, como por exemplo, as dimensões da roupa, algum elemento que viesse a despencar ou que prejudicasse a harmonia do casal.

Questionado se os jurados deveriam acompanhar a evolução do trabalho dos casais ao longo do ano para na Avenida ter mais consciência do que estão julgando, Marcinho não ficou em cima do muro e defendeu um maior interesse por parte dos jurados no processo de formação da dança do casal, ainda que à distância:

– Acredito que os jurados não precisam estar presentes ‘fisicamente’ nos ensaios, mas, ao menos acompanhar a evolução do casal ao longo do ano pela mídia especializada. Participar de alguns ensaios sem a obrigatoriedade da fantasia seria interessante para que eles possam ver a dança mais “limpa” – afirma a revelação do carnaval 2014.

Marcinho prometeu à comunidade insulana que não irá faltar dedicação, força de vontade e determinação em 2015:

-Quero parabenizar a comunidade da Ilha pelo nosso grande desfile e pedir pra que eles continuem com essa vontade enorme de fazer a nossa Ilha campeã. Eles são a alma da apresentação da Escola e podem esperar que dedicação, força de vontade e determinação não faltará na preparação para o próximo ano. Agora vamos trabalhar pra conseguir ainda mais vitórias!, finaliza Marcinho.

Fechado para novos comentários.