Acadêmicos da Rocinha
Like

Sinopse da Rocinha

27 de junho de 2015
137 Vizualizações
0 Comentários
6 minutes read
Sinopse da Rocinha

logorocinhaENREDO: Nova Roma é Brasil, Brasil é Rocinha!

Presidente: Ronaldo Oliveira

Carnavalesco: Alex de Oliveira

Texto e Pesquisa: Prof. Mestre. Alex de Oliveira, Prof. Dr. Junior Falcão e Prof. Dr. Guilherme Guaral.

 

Introdução:

“É isso a aventura brasileira, que se resume dizendo-se:

O que, que nós somos, mesmo, é uma nova Roma.

A aventura brasileira, que se resume na afirmação que, o que nós somos, mesmo, é uma nova Roma.

E esse argumento data de, há, pelo menos, dois mil anos atrás, quando os soldados romanos saíram lá da Itália, conquistaram, não se sabe muito bem como, a península ibérica e ficaram por lá. Conseguiram latinizar a península ibérica e resistiram às invasões escandinavas, depois de 700 anos de dominação árabe, mantendo a língua e mantendo a “romanidade”. Mil e quinhentos anos depois saltaram ao mar e vieram aqui e por estas terras, a coisa  deu certo!!!!!

Veja você, a França não se expandiu. A Itália não se expandiu, ficaram lá comendo…?.

O que expandiu foi a Ibéria. E a Ibéria portuguesa veio e construiu este lugar, este caldeirão cultural, esta “doideira insensata”, equivalente ao mundo neobritânico, o mundo neolatino – do qual nós somos a unidade principal. É a nossa nação neolatina, a mais rica, a mais futurosa. Então nós somos a nova Roma. 
A nova Roma é o Brasil e o Brasil é a ROCINHA!

Uma Roma lavada em sangue índio, lavada em sangue negro, sangue mestiço, nordestino, ou melhor… Tropical e Humanista e, que está legada a representar um importante papel no mundo ocidental. E esse enredo, gloriosamente, entre vitórias e dificuldades, entre desafios e gritos de esperança, mostra cada passo dessa nepopéia.

De grande e abundante beleza, porque aqui tudo é beleza, face às agruras, infortúnios, adversidades, revés… Acreditamos e nos refazemos a cada dia. Afinal o povão está aí, com fome de renovação, de regeneração, de reestruturação, de vontade de viver. Essa força do povo brasileiro é realmente espantosa! Por que neste país tudo é extremado? O que podemos deixar como legado para nossas criança?O que devemos combater para assumir nosso destino campeão?Deuses de todas as crenças abram nossos caminhos e estejam conosco nesta caminhada!!!

Porque somos Brasil. Por que nós só somos melhores, somente isso, nós realmente somos os melhores!!!!!

Então, assim surge uma nova civilização abençoada, de uma nova Roma dessa vez bem misturada!.”

Viva o Brasil. Viva o Povo brasileiro. Viva a Rocinha!

                       

Darcy Ribeiro. Politico. Antropólogo (1922/1997)

Sinopse:

“…Essa linda mestiçagem. A cultura tão plural. Colorido festival. Como é linda cada imagem.

O Brasil pede passagem. Com seu povo tão guerreiro. Pra mostrar ao mundo inteiro. Sua humana substância e  também sua importância. Esse é o Povo Brasileiro!

Viva o samba e o baião. Viva a moda de viola. Viva o nosso show de bola. Viva o Tom e o Gonzagão. Viva a praia e o sertão. Viva o pulso do pandeiro. Viva a verve e o violeiro. Viva nossa fauna e flora. Viva meu Brasil de agora Esse é o Povo Brasileiro.

Um país tão diferente, tantos povos, tantas raças. Toda força dessas massas. Grande povo inteligente. Tem cordel e tem repente, tem batuques no terreiro… Tanta fé com sincretismo. Rezas, curas e os mitos. Vão benzer solenes ritos! As mandingas, misticismo… Candomblé. Cristianismo. Tem guerreiro e tem romeiro. O rezar tão costumeiro Brasileiro é muita fé! É benzido e com axé…Esse é o Povo Brasileiro!

Patuás aos pés da cruz. Um benzer e baixar santo. Rezas fortes com acalanto. Nossa Herança que seduz… Oxalá e tem Jesus.. Num Tupã de índio festeiro! Um Brasil sopro primeiro. Da raiz da identidade. Brasileiro com verdade… Esse é o Povo Brasileiro…

Do Brasil foi pioneiro. Misturou ao estrangeiro. Recriou nossa raiz. De primaz toda matriz. Esse é o Povo Brasileiro.

Irmãos, branco e africano. Sob a força de um grilhão. Quem forjou na servidão e plasmou em todo canto. Nosso bailar humano. De perfil alvissareiro. Com seu corpo de guerreiro. Venceu dominação, rigidez do tesao! Construiu nossa nação! Esse é o Povo Brasileiro.

Os demais povos do mundo que vieram aqui para “roçar!” Construir… Nos transformar! No sentido mais profundo Irmanados indo a fundo. Nordestino a cantar… Esse irmão por companheiro. Instalou-se nesse outeiro. Meu Brasil ver timoneiro. Imanados rumo à paz pois seu povo é tão capaz… Esse é o Povo Brasileiro…

Vou louvar Darcy Ribeiro, seu pensar nosso luzeiro. Dando luz pra ver a meta. Do Brasil brotei poeta.

Esse é o Povo Brasileiro!!!!!!!”

(Alan Salles, cordelista)

Fechado para novos comentários.