Aescrj
Like

Vizinha divulga nota de protesto

22 de fevereiro de 2013
133 Vizualizações
0 Comentários
8 minutes read
Vizinha divulga nota de protesto

A Vizinha Faladeira, escola de samba das mais tradicionais do Rio de Janeiro e que, neste carnaval, foi rebaixada do Grupo D para o Grupo 1 da Federação de Blocos, divulgou nota contestando o resultado e fazendo diversas críticas e denúncias contra a Associação das Escolas de Samba.

Segue a nota, sem qualquer espécie de edição:

 

Nosso desfile em 2013 foi sem dúvida o maior, mais bonito e mais organizado da escola ao longo dos últimos 3 ou 4 anos, longe de ser o que a escola merece, pois, a mesma exala a perfeição e as pessoas que estão a frente da escola correm atrás da mesma. 

Devemos ressaltar que essa diretoria não se vendeu à ninguém, isto é, não pediu ajuda ao poder paralelo, a políticos, a iniciativa privada e etc., fizeram este carnaval às custas dos eventos que colocamos na quadra e principalmente com o rateio entre os diretores da escola, dentro das possibilidades de cada um, pois, partimos do principio que NÃO PRECISAMOS VENDER NOSSA ESCOLA A NINGUÉM PARA GANHAR O CARNAVAL OU SIMPLISMENTE FICAR NO GRUPO, pois, talento e capacidade não nos falta, todos que fazem parte desse time, entendem do “riscado”.

Agora vamos falar do SUPOSTO rebaixamento, digo suposto, pois, vamos até as últimas instâncias contra essa covardia:

– Algumas notas atribuídas às escolas são de uma ironia impar, na verdade, duvidam da nossa capacidade de entendimento de carnaval, vejam o exemplo do quesito samba enredo, todas as 12 escolas do grupo D, ganharam nota 40, isto é, os 4 jurados deram nota 10 para todas as escolas. Risonho não? Para não dizer bisonho, não é possível que em um universo comparativo todas as escolas possuam a mesma nota em um quesito que é o divisor de águas nos últimos dois anos de apurações da casa.

– Nossa bateria, como todo o respeito que as coirmãs merecem, é reconhecida nacionalmente ou internacionalmente, como celeiro de ritmistas, revelando-os para escolas do grupo especial, não só ritmistas, como também mestres de bateria. Levamos todos os prêmios da imprensa especializada, bem como os louros do povo que estavam na intendente, com gritos de É CAMPEÃ, quando a mesma passava pelas arquibancadas, para chegarmos no julgamento e tomarmos duas notas 9.9 ? Poderia pedir a justificativa, mas, sabemos que não vai ter mesmo, ou se tiver, vai ser algo desconexo e vão jogar a culpa nos laranjas que colocaram nas cabines de julgamento.

– Alegorias e Adereços: A diferença das nossas alegorias/tripés e principalmente os adereços para as coirmãs do grupo era grotescas, ninguém passou com esse quesito melhor que o nosso. Digo isso embaçado em entendimento do mesmo para o enredo proposto pela escola, pelo material empregado na confecção da mesma, aliando materiais nobres a bom acabamento. As alegorias da vizinha, foram, segundo os jurados, as piores do grupo…

Fora os quesitos subjetivos (Evolução, Harmonia e Conjunto), onde os “maestros da covardia” acabaram com o carnaval de todas as escolas que vieram bem, em todos os grupos e colocaram as “suas escolas” nas posições que os mesmo desejavam.

Agora vamos aos fatos mais importantes:

A CO-IRMÃ, G.R.E.S MATRIZ DE SÃO JOÃO DE MERITI, DESFILOU SEM ALEGORIA, ISTO É, NÃO APRESENTOU SEU ELEMENTO ALEGÓRICO, NEM ENTRAREI NO MÉRITO AGORA, DA MESMA TER RECEBIDO 4 NOTAS DOS JURADOS (9,8. 9,0. 9,0 E 9,3) PARA O QUESITO SEM PASSAR COM ESTE ELEMENTO, PORÉM, O REGULAMENTO QUE NOS FORA ENTREGUE, DIZ CLARAMENTE NO SEU ARTIGO 26, INCISO XV QUE A AUSÊNCIA DE ALEGORIA OU ULTRAPASSAR O NÚMERO MÁXIMO DE ALEGORIAS PERMITIDAS (UMA) ACARRETARIA NA PERCA SUMÁRIA DE 2 PONTOS, EM MAPA PRÓPRIO DA ASSOCIAÇÃO. (ABERTO NAS OBRIGATORIEDADES)

A CO IRMÃ ACIMA CITADA NÃO PERDEU ESSES DOIS PONTOS E A MESMA PERDENDO ESSES DOIS PONTOS, ELA SERIA A REBAIXADA E NÃO A NOSSA AGREMIAÇÃO.
Vamos além? AESCRJ ainda em seu regulamento se compromete a mandar uma junta de diretores e batedores para a saída dos barracões na noite anterior aos desfiles, para que o translado seja feito com segurança e principalmente com a orientação de quem organiza o carnaval.

As 00:00 da terça de carnaval, conforme orientado pelo presidente da AESCRJ colocamos nossas alegorias para fora do barracão e ficamos esperando os diretores… É … Esses diretores não apareceram, formos com a cara e a coragem pela a temida e destemida AV. Brasil, na altura da vila do João, um ônibus bateu na parte lateral da nossa alegoria, avariando a parte em questão e machucando o vice presidente da agremiação que estava em cima do carro para orientar o motorista do reboque…

Chegando na intendente as 8:00 da manhã, presenciamos que nem todas as escolas de samba estavam na “fila” que deveria ser organizada pela associação. Fato esse que acarretaria a perda de 0,5 pontos, segundo regulamento da associação no artigo “concentração”.

Agremiações como a Unidos do Anil, estava fazendo seu carro ainda no barracão, seu carro? Não, pegou emprestado o carro da coirmã VILA RICA, arrancou a coroa (símbolo da escola), e deu uma “tapiada” com material de qualidade duvidosa e foi pra avenida. Segundo o regulamento, este fato também deveria ser punidos com -1.0, segundo o artigo 26 inciso XVI. (isso sem contar o julgamento do jurados, que se fosse serio, não daria quatro notas 9,9 para isso).

Só pra constar, escolas como Flor da Mina do Andaraí, Unidos do Anil, Santa marta e outras não estavam na fila na hora que a Vizinha, escola que tem o barracão mais longe de todas as outras, e chegou com suas alegorias/tripés na hora certa, iniciando a fila da concentração…

Pra concluir o assunto, pra quem conseguiu ler isso tudo, espero que tenham entendimento. A VIZINHA VAI BRIGAR ATÉ A ÚLTIMA INSTANCIA PARA QUE ESSE JULGAMENTO SEJA ANULADO, seja no requerimento que já enviamos à associação e não foi lido no dia da apuração, por conta da pancadaria que começou na apuração dos outros grupo, na imprensa especializada, ou na justiça comum (não temos dinheiro, mas, temos MUITOS AMIGOS)… vão ter que nos ouvir e vão ter que nos ressarcir, pois, SOMOS UMA INSTITUIÇÃO CARNAVALESCA E MERECEMOS RESPEITO.

Fechado para novos comentários.